Como calcular o estoque mínimo de uma empresa

Como calcular o estoque mínimo de uma empresa

Como calcular o estoque mínimo de uma empresa

Um dos cuidados e responsabilidades de um gestor é evitar que haja ruptura de estoque. Quando a quantidade não é capaz de atender a demanda, a empresa pode enfrentar problemas com os seus clientes e prejudicar o nome e o valor da marca. Portanto, é preciso saber calcular o estoque mínimo para evitar que problemas assim aconteçam. Isso se chama planejamento.

Você sabe como calcular o estoque mínimo de uma empresa? Em caso de resposta negativa, continue a leitura deste artigo, onde trazemos a resposta para esta questão.

Confira!

A importância de ter atenção a quantidade de estoque

Esse estoque de reserva funciona como uma segurança ou proteção. Talvez, o momento não seja bom financeiramente ou de mercado para guardar uma grande quantidade de estoque, mas é preciso continuar atendendo as vendas.

Contudo, o estoque mínimo varia de empresa para a empresa, há diferenças entre um comércio varejista e uma indústria, por exemplo. Logo, é importante aplicar o método certo para que não ocorram erros que prejudiquem a lucratividade e a gestão.

A fórmula aplicada para o estoque mínimo

O grande X da questão está na relação entre o consumo médio diário e o tempo que leva para repor os itens. Para que isso aconteça com precisão, é preciso que a equipe gestora responsável tenha todas as informações planificadas ou em um software de gestão. Nessas informações deverá constar a quantidade em unidades da venda do produto em um dia ou período determinado, bem como o tempo que leva para que ele volte ao estoque. Bem simples!

A fórmula também é bem objetiva e fácil de aplicar:

Estoque Mínimo = Consumo Médio Diário X Tempo de Reposição

A conta não é difícil, o maior desafio está em manter as planilhas e os softwares com dados corretos e sempre atualizadas.

Um exemplo para aclarar a aplicação da fórmula

Vamos a um exemplo para que fique mais claro.

Se uma empresa vende 12 unidades de uma determinada camisa em um período de uma semana, para saber o seu consumo médio diário é preciso dividir o consumo pelo período de tempo.

Então temos:

12/6 = 2

Desta forma, podemos ver que a venda média diária deste produto tem o valor de 2 camisas e consideramos 6 dias úteis, segunda a sábado.

Entretanto, para que a empresa tenha essa mercadoria disponibilizada outra vez em seu estoque, ela demora 15 dias. Agora, a conta é de multiplicação, pegar o consumo médio diário e multiplicar pelo tempo de reposição. Então teremos:

15 * 2 = 30

Conclui-se que para que a empresa possa atender as demandas de consumo sem romper o estoque ou gastar mais do que o necessário, o estoque mínimo deverá ser de 30 camisas deste produto.

Parte essencial da administração de uma empresa

A importância em ter atenção ao controle de estoque está relacionada intimamente com as práticas de logística. Não somente em termos financeiros, mas manter um estoque mínimo também traz vantagens quanto à perecibilidade de determinados produtos e administração do espaço físico desse estoque.

Lembrando, que não são apenas produtos alimentícios que tem perecibilidade, pois produtos que seguem tendências de moda, podem sair de tendência e assim perderem o interesse dos seus clientes.

Desta forma, os processos se tornam mais eficientes e bem-sucedidos, além de garantir com que os clientes estejam satisfeitos com o produto e serviço prestado. O crescimento da empresa e o quanto ela é competitiva também passa pela boa administração do estoque, sendo esse conceito apresentado fundamental.

Entre em contato conosco e saiba como podemos te ajudar a administrar o estoque de sua empresa.

Veja mais sobre Controle de Estoque: As vantagens de automatizar esse processo!