O que é Fluxo de Caixa?

o que é fluxo de caixa?

O que é Fluxo de Caixa?

O Fluxo de Caixa é uma das ferramentas gerenciais indispensáveis para a gestão financeira de qualquer empresa, não importa o tamanho da sua empresa, não importa o seguimento que está inserido.

O Fluxo de caixa é responsável por organizar e apresentar as movimentações financeiras da empresa, receitas e despesas e consequentemente o saldo que irá possuir dia a dia, mês a mês e etc.

 

O que é Fluxo de Caixa Realizado?

 

O Fluxo de Caixa é composto com base nas informações realizadas, como as entradas e saídas de dinheiro que já aconteceram na empresa, ou seja, das contas a pagar, pagas e das contas as receber, recebidas.

O Fluxo de caixa realizado ajuda o gestor a visualizar se o Orçamento das Contas criado no inicio do mês realmente aconteceu como o esperado e se a empresa gastou e recebeu conforme planejado.

 

O que é Fluxo de Caixa Previsto?

 

O Fluxo de Caixa previsto, também chamado de projeção de fluxo de caixa é composto com base nas informações que ainda irão acontecer, como as entradas e saídas de dinheiro que ainda irão acontecer na empresa. Em outras palavras, de acordo com o vencimento das contas o Fluxo de Caixa Previsto irá “prever” se haverá saldo em determinada data para realização de algum determinado investimento, como a verba para compra de equipamento, por exemplo.

Projetar o seu fluxo de caixa é basicamente saber se a sua empresa terá receitas ou despesas no final de um determinado período de datas. O que pode ser mais importante do que isso?

 

 

Como criar uma Projeção de Fluxo de Caixa?

 

Existem formas mais elaboradas de Fluxo de Caixa e diversas outras formas de exibição da informação, mas uma solução simples e imediata é registrar todas as contas a receber e todas as contas a pagar, seja em planilha, ou seja em um software específico de controle financeiro, pois o principal é que todas as contas possam ser agrupadas pelas suas datas de vencimento(no caso do fluxo de caixa previsto) ou recebimento/pagamento(no caso do fluxo de caixa realizado) e dia-a-dia fazendo cálculos(receitas – despesas + saldo anterior) para dar a informação do saldo em cada dia de movimento, depois é só checar o dia que possuirá saldo para realizar o devido investimento.

Projetar o seu fluxo de caixa é basicamente saber se a sua empresa terá receitas ou despesas no final de um determinado período de datas. O que pode ser mais importante do que isso?

 

Fluxo de Caixa diariamente

 

Como visto anteriormente o fluxo de caixa depende de informações provenientes do controle do contas a pagar e contas a receber e essas duas ferramentas são alteradas constantemente e por isso há uma necessidade de estruturar um processo para alimentação das informações, de forma que o gestor da empresa utilize o Fluxo de Caixa como ferramenta de tomada de decisão e não se preocupe com a confiabilidade das informações, para isso é importante criar rotinas na empresa que essa inserção de informação seja feita corretamente e naturalmente.

 

Decisões com base no Fluxo de Caixa

 

O Fluxo de Caixa é uma importante ferramenta para a tomada de decisões é um bom Fluxo de Caixa previsto mostra de forma direta e objetiva se a empresa terá dinheiro em caixa para saldar seus compromissos financeiros em um determinado período datas ou não.

Saldo x Lucro

Mas não podemos confundir saldo com lucro, pois existem relatórios específicos para calcular o lucro, como o DRE (Demonstrativo de Resultados no exercício) e o Fluxo de Caixa Previsto irá mostrar se a empresa vai ter dinheiro disponível quando precisar dele ou se precisará recorrer a fontes externas, como empréstimos e financiamentos para honrar seus compromissos.

Analise errada

Isso é importante, pois muitas vezes a empresa pode ter um grande volume de vendas, produtos com boas margens e apresentando lucro no DRE, mas pode estar em determinados períodos com saldo negativo em caixa, ficando assim sem disponibilidade de dinheiro, podendo ter que pagar juros desnecessários devido a essa falta de análise do fluxo de caixa em momentos de compra ou investimento na empresa.

 

6 dicas importantes para sua empresa

 

  • Conheça bem os custos e receitas de sua empresa

    Analise todos os custos fixos e custos variáveis da sua empresa, analise suas receitas em caixa e as receitas a receber, além dos investimentos e expansões previstas para o período de controle e análise.

  • Classifique suas contas

    Criar grupo de contas para suas contas é imprescindível para um bom controle financeiro. Auxilia na tomada de decisão quando é necessário cortar gastos, por exemplo.

  • Informações reais

    A alimentação das informações das contas a receber e das contas a pagar para constituir o relatório devem ser realizadas de forma diária e natural, para que no momento da consulta da informação não ser necessário buscar os dados e com isso desestimular a consulta do mesmo.

  • Analise os relatórios regularmente

    Não adianta ter as informações, ter os relatórios se no momento certo da tomada de decisão as informações não forem consultadas. Momentos de compras e investimentos devem ser marcos para consultas, mas a verificação constante ajuda a evitar imprevistos.

  • Planeje seus processos

    O planejamento dos processos envolve a definição de rotinas, metas e objetivos. Rotinas para execução diária, metas para estimular o avanço e objetivos para se ter uma direção.

  • Busque ferramentas que auxiliem a gestão

    A obtenção de resultados precisa ser simples, fácil e rápido, do contrário se torna “mais serviço” para os gestores e será deixado de lado. Existem softwares como o Gerente Finanças, que são especializados no controle financeiro e auxiliando na obtenção das informações.

 

Manual de rotinas financeiras

 

 

(Linhares-ES, 26 de Fevereiro de 1992) Analista de sistemas na empresa INNET soluções com experiência na área Fiscal e Informática a 04 anos

1Comentário

Poste um comentário

Comentário
Nome
Email
Website