Os impactos do COVID-19 no comércio online

Os impactos do COVID-19 no comércio online

Os impactos do COVID-19 no comércio online

Na contramão de comércios e empresas físicas, o e-commerce vem conseguindo se adaptar melhor às demandas do distanciamento social causado pela pandemia do coronavírus (COVID-19), mesmo que isso não o impessa de sofrer impactos diretos. De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, para a revista Exame, a quantidade de vendas em lojas online cresceu 40% na primeira quinzena do mês, traçando um comparativo com o mesmo período de 2019.

Neste cenário, cabe aos sites de compras online agregarem valor na decisão de compra do cliente, apresentando soluções para possíveis problemáticas e os benefícios que o serviço pode oferecer durante o período de isolamento. Além de se reinventar em diferentes aspectos, o gestor de um negócio próprio precisa ainda se atentar aos feedbacks de cada cliente para oferecer uma melhor experiência com o produto da marca.

Embora sejam importantes, neste artigo não tratemos estatísticas sobre a proliferação do coronavírus no Brasil e no mundo, mas sim como a doença vem impactando o mercado nacional e as possíveis medidas que podem ser adotadas para evitar possíveis crises.

COVID-19 e o e-commerce

Por mais incrível que pareça, muitas pessoas passaram a descobrir e fazer o primeiro pedido em negócios online somente após o início da quarentena, em março. Justamente por isso, as empresas passaram a notar uma alta demanda de determinados produtos, tanto no cenário virtual quanto no offline, resultando uma maior necessidade de produção e mão de obra. Além disso, o impacto da pandemia fez ainda que houvesse alterações consideráveis nos preços de muitos itens, como é o caso do álcool em gel e máscaras de pano.

No entanto, preços abusivos podem não ser estratégias tão eficazes como parece. O Procon.SP, tem recebido por meio de suas redes sociais denúncias de consumidores que tiveram problemas relacionados ao avanço do coronavírus. Até o dia início do mês de maio, foram registradas 2.831 reclamações, sendo que a maior parte refere-se a preços abusivos de produtos de higiene.

Por outro lado, a procura por itens de cresceram positivamente, bem como os pedidos em deliverys de comida e bebidas. Esse aumento pode ser facilmente explicado pelas medidas de segurança adotadas para se evitar aglomerações em grandes cidades. O site de moda e delivery de roupas foram categorias que conseguiram se adaptar às mudanças do cenário, mesmo que com algumas limitações, já que as lojas precisaram ser fechadas.

De acordo com o AppsFlyer, aumentou o uso de apps de delivery e entrega de comida durante a quarentena do novo coronavírus na Cidade de São Paulo. Segundo o levantamento, houve um crescimento de 700% em instalações de aplicativos dessa categoria na região. A análise ocorreu entre as semanas do dia 25 de abril com a de 2 de fevereiro deste ano, sobre os impactos da pandemia no mobile brasileiro e envolve 12 categorias de aplicativos.

Como manter a audiência em tempos de crise?Como mencionado mais acima, assim como as empresas e pequenos negócios, o consumidor está se ajustando às novas práticas de consumo. Neste caso, o empreendedor deve fornecer soluções úteis, mantendo-se fiel aos valores que já eram adotados anteriormente.

Durante este período, vale atualizar medidas dos produtos, pensar em novas formas de exibir seu produto/serviço, melhorar descrições dos produtos com mais detalhes importantes, mensurar fretes em faturas recentes e muito mais. Além disso, o consumo de material informativo sobre melhores práticas de logística para o seu e-commerce pode auxiliar o melhor posicionamento estratégico, construindo um relacionamento ainda mais consolidado com o público.

Em uma vida de empresário muitas coisas vão acontecer. Novos projetos, ideias, softwares, testes e tudo mais devem acontecer e um gestor precisa estar pronto para sempre testar novidades para conseguir melhorar sua realidade. Para isso ser sustentável, é essencial que todas as lições aprendidas estejam consolidadas, para que erros passados não sejam repetidos.

Veja algumas instruções no vídeo abaixo: