Você sabia que a impressora fiscal não será mais usada em breve?

Você sabia que a impressora fiscal não será mais usada em breve?

Até janeiro de 2017 as empresas da Paraíba que são obrigadas a usar impressora fiscal (ECF), de acordo com o art. 338 do RICMS/PB, deverão não usar mais e passarão a emitir Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e) que é a nova forma de emissão de nota fiscal para o consumidor final.

 

Mas o que é a Nota fiscal de Consumidor Eletrônica ( NFC-e )?

 

É a forma de comprovar e registrar a compra do consumidor pelo fisco, uma maneira de impressão rápida, com autorização prévia realizada pela Sefaz e emitida para o consumidor final. Para aqueles que conhecem a Nota Fiscal Eletrônica é muito semelhante, mas com maior foco para os consumidores finais.

 

Veja o vídeo abaixo e saiba mais:

A NFC-e não obriga o uso de impressoras lacradas pelo Governo, diminuindo a burocracia ao abrir uma nova empresa;

Quais as vantagens para minha empresa?

 

  1. A NFC-e não obriga o uso de impressoras lacradas pelo Governo, diminuindo a burocracia ao abrir uma nova empresa;
  2. Pode ser utilizada uma impressora térmica que não seja a “fiscal” ou até mesmo uma impressora jato de tinta.
  3. Consequentemente proporcionando uma maior variedade de escolha por qual impressora utilizar, facilitando a compra e reduzindo custos.
  4. A impressora fiscal tem um valor 3 vezes maior que o das impressoras não fiscais e não podem ser consertadas facilmente como as impressoras não fiscais.
  5. Usando impressoras não fiscais acaba não necessitando de assistência autorizada que muitas vezes só existe em outras cidades quando os contribuintes estão localizados no interior;
  6. A ECF exige uma serie de obrigações acessórias como a impressão de Redução Z e Leitura X, Mapa Resumo, Revalidação, Lacres e etc.
  7. Com a nota fiscal de consumidor eletrônica não será mais necessário, reduzindo trabalho e evitando punição por não cumprimento das mesmas;
  8. Ganho de espaço, normalmente os PDV’s são locais com pouco espaço e como os documentos emitidos serão armazenados digitalmente, haverá ganho de espaço;
  9. O seu cliente não precisará mais guardar cupons fiscais para comprovar a compra de produtos, precisará apenas consultar a nota no site da Sefaz. Gerando facilidade para seu cliente.

 

Veja uma demonstração no vídeo abaixo:

 

O que é preciso fazer para emitir NFC-e?

Deve possuir os seguintes itens abaixo:

  • Verificar se seu estado já adotou a NFC-e
  • Certificado Digital A1
  • Conexão com Internet
  • Possuir um software emissor
  • Seu contador fazer o credenciamento da NFC-e e gerar o código CSC.
  • Possuir uma impressora não fiscal
  • Para contribuintes do ES, siga os passos deste artigo: /como-credenciar-a-nfc-e-no-espirito-santo/

 

Manual de rotinas financeiras

 

 

Formado pela Pitágoras Linhares em Bacharel de Sistemas de Informação, MBA em Gestão de Projetos, Empreteco, diretor da regional norte da SINDINFO, Proprietário da INNET Soluções, Professor universitário e desenvolvedor de softwares Windows, mobile e web. Mais de 16 anos de experiência ajudando empresas a melhorarem seus processos.

Sem cometários

Poste um comentário

Comentário
Nome
Email
Website